Associação Servos da Caridade

em Capão da Canoa

por Letícia Soares de Matos

Licenciada em História e Professora. Capão da Canoa/RS

Os padres que aqui se instalaram começaram suas atividades em 1958. No início , era um grupo que servia como para veraneio das crianças carentes que eram amparadas sob regime de internato nos Educandário S. Luís, no Instituto Dom Guanella em Porto Alegre e também em Santa Maria e Carazinho.

Mas o carisma guanelliano novamente iria se manifestar nesta comunidade, como diz o Pe. Atanásio Schwatrz: "a chuvinha da Divina Providência", logo entraria a necessidade de um amparo espiritual nos meses de inverno. Então sensibilizado, o Pe. Bruno Cranchi, que foi o idealizador da Casa de Repouso, procura o Governador Leonel de Moura Brizola, que por sua vez também veraneava no então balneário, para que juntos pudessem estruturar um plano para assistir as famílias que aqui residem, cujo objetivo era estabelecer atividades para jovens e adultos.

O plano se tornou realidade em maio de 1961, com a construção de uma Escola Técnica.

A união entre os Servos da Caridade e o Governo do Estado duraria cinco anos, tempo suficiente para que o Plano de Assistência Social e de Ensino Técnico-Profissional fosse edificado em abril de 1962, e assim surgiu a Casa Nossa Senhora da Divina Providência.

Nesse mesmo ano a providência divina presenteia a comunidade com a presença da Congregação das Filhas de Santa Maria da Providência - FSMP, oferecendo duas irmãs para o trabalho missionário (Irmã Rosinha Bosio e Irmã Ermínia Toffano) que serviram de grandioso auxílio para o Pe. César Vegezzi.

Nesse tempo, quem assume o ministério como primeiro pároco em Capão da Canoa é o Pe. César Vegezzi. Mas a comunidade já não tinha mais como parar. E com a evolução vieram também novas dificuldades, entre elas, as com famílias carentes, e desta meneira a solução já não poderia esperar muito tempo. E então no mesmo ano, iniciou-se um pequeno Internato para crianças carentes que eram confiados à tutela da Sra. Tereza, que era irmã do Pe. César Cassol. No início tínhamos sete crianças, que tiveram o privilégio de abrirem as portas para que o pequeno Internato que mais adiante viria a amparar outras várias crianças. No entanto o Internato passando alguns anos, já em 1985, foi fechado; porém não abandonando o menor carente que nele era abrigado. E com essa nova realidade optou-se por um sistema de semi-internato, onde a criança ficava na escola manhã e tarde, recebendo atenção, alimentação, iniciação profissional e voltando para casa à noite.

No mesmo ano, foi feita uma aliança com a Paróquia Nossa Sra. de Lourdes, para que pudesse oferecer algo a mais para a comunidade. Desta vez o atendimento seria levado para a Capela Nossa Sra. do Rosário, no bairro Santa Luzia, onde eram atendidos dois grupos de crianças em dois turnos: manhã e tarde. Oferecia-se alimentação, preparação para o trabalho e orientação religiosa.

Mesmo tendo atendimento na Capela, a Escola N. Sra. da Divina Providência teve sempre a preocupação de oferecer à comunidade uma diversidade de cursos que viessem a suprir as necessidades da população. Na parte da manhã, era oferecidas aulas para o Curso Primário, funcionando terceiro, quarto e quinto anos primários; na parte da tarde, funcionavam os cursos de corte e costura, bordado e tricô, economia doméstica, arte culinária. Estes cursos eram orientados e administrados pelas Irmãs Rosina e Ermínia. Já em 1970, sob a orientação do Pe. Bruno Cranchi, foi adquirida um tipografia completa que vinha a preencher a lacuna para o Ginásio que devia ser orientado para o trabalho.

Em 1985, iniciou-se o Curso de MAgistério, atendendo a necessidade de qualificação de profissionais para o ensino. Mais adiante tivemos um curso de Datilografia, que encaminhava os jovens para trabalhar nos escritórios.

Em 1999, temos a implantação do Curso de Processamento de Dados noturno e diurno. Passando o tempo, temos também o curso de Aproveitamento de Estudos, oferecendo o Magistério, que é conhecido por Magistério Especial para aqueles que já concluíram o Ensino Médio.

E em 2000, a Escola Particular de 1º a 2º Graus N. Sra. da Divina Providência recebe o nome de Instituto de Educação Divina Providência.

Escola da Educação Profissional Decisão

Mantenedora: Associação Educacional Barão do Rio Branco

Curso Técnico em Enfermagem – Parecer nº 565/2018 CEEd/RS

© 2019 Escola Profissional Decisão.

  • Facebook - Círculo Branco